123

Policiais federais foram às ruas no Distrito Federal e em Goiânia, na manhã desta terça-feira (17/10), para desarticular uma associação criminosa que atuava no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) de Goiás. Segundo as investigações, fiscais do órgão cobravam propina durante a fiscalização em postos de combustíveis. A ação foi batizada de Operação Pesos e Medidas.

De acordo com a PF, os investigados deveriam fazer testes de volumetria nos bicos das bombas de combustível dos postos para evitar lesão aos consumidores, mas a atividade não era realizada. Além de receberem propina de empresários, os suspeitos também realizavam fiscalização a mando de proprietários de outros postos, visando diminuir a concorrência. As apurações por parte da polícia começaram em 2015.

Noventa policiais cumprem a 10 mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal de Goiás, sendo sete preventiva e três temporária, em Brasília, Anápolis e Goiânia. Os investigados foram indiciados e responderão pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa e alinhamento de preços, com penas que podem chegar a 12 anos de reclusão. Os suspeitos serão encaminhados à Superintendência da Polícia Federal em Goiás

Fonte: Metropoles

  •   SPS - Área Especial - Conjunto 4,
    Serviço Médico DIREF - CEP:70610-902
    Brasília - DF
  •   (61) 3445-2011
  •   (61) 3346-1023
  •   (61) 3346-4861
  • diref@diref.org.br

Localização